sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Algures...


Imagem garimpada na Net por Carmen Lício*


ah, eu sei...
todo mundo já
teve um amor
que foi embora
e não mais voltou...
mas é que este,
este era o meu amor!


neli araujo

.

* Carmen Lício tem dois endereços para serem visitados:

Crônicas : http://www.cronicasaoentardecer.com.br/

Poemas : http://anseiosdaalma-etc.blogspot.com/
.

4 comentários:

* O Cantinho da Lia * disse...

É, nessa vida tudo é passageiro...
Até a felicidade...
E, quando a felicidade é grande demais, parece que passa mais rápido.

Mas, a vida continua...
E quem vive de passado é museu...

Amores vêm e vão.

Beijos Linda.
òtimo fim de semana.

Rubinho Osório disse...

O desafio é preencher o vazio sem tentar substituir o que é insubstituível.
A gente não vive no passado, mas o passado vive na gente...

carmen disse...

Neli, sempre gentil...
Obrigada pelas indicações, já que ainda não consegui linkar...
Gostei!!!
Beijos

E o pensamento voa... disse...

Meus queridos Lia, Rubinho, Carmem, Renato e quem mais passar por aqui:

Quando a Carmem me enviou esta imagem há uns dias atrás, falei o seguinte:

"Brigada, Carmem!

O meu amado anda por aí, hehehe, mas se eu não fantasiar que ele foi embora, não sai poesia, entendeu, hehehehe

Acho que Fernando Pessoa descreve bem isso no poema abaixo, rsrsrs"

Autopsicografia

Fernando Pessoa
O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

"Vou usar a foto, sim! Já tem até o poemeto, mas se eu colocar agora, todo mundo vai achar que estou na maior dor, na maior tristeza, o que não é verdade, hehehe"

Então, meus queridos, curtam meus poemas sem achar que estou "na pior", hehehe

Adoro vocês, lindos!

Beijos Carinhosos,
Neli