sexta-feira, 22 de outubro de 2010

sem lenço e sem documento...

 "O meio da Rua" by Alcides Baião




Caminhando

Quem um dia
Um afeto implorou,
Com o passar do tempo
Logo se cansou!
Percebeu que nesta vida
Não se pede um amor.
Quem hoje caminha,
Bem conhece o seu valor
Já não mais se contenta
Em esconder o que calou...
Quem ama, ama.
Ama e acabou!


neliaraujo
2010




9 comentários:

AC disse...

Nem mais!

Bj

Sonhadora disse...

Minha querida
Como o teu poema fala verdade.
Ou se ama...ou não, não há meio termo.

beijinhos com carinho
Sonhadora

Uni ver sos disse...

Isso mesmo, amiga!
Deixa o amor acontecer,
ele chega para cada um, num momento ou noutro,

saudades de vir aqui!

Beijos,

Ξ ѕ t є я ☆

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Essa é a essência do amor.
Quem ama apenas ama.
Sem exigências.
Sem permutas.
Sem explicações...

Sua amizade é preciosa para mim.

Jhacy disse...

O amor não se explica, simplesmente amamos...Lindo poema, Neli. Um ótimo fim de semana pra ti. Bjs.

JB disse...

E se ama é sinal que tudo começou e nesse caminho por onde andou, mesmo sem percebr, esse sentimento encontrou...

Beijinho

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Neli,saudades!

Melhor apenas sentir amor por todos e por tudo:pessoas,lembranças,animais...do que implorar amor de quem quer que seja...

Verdadeiro e lindo!

Um beijo carinhoso!

Sonia Regina.

carmen disse...

Neli:

Quem ama, ama. E acabou!!!
Isto quando não se acaba o amor! rsss

Lindo poema, querida!

bjs

neli araujo disse...

Queridos e Queridas,

Obrigada pela companhia!

beijinhos,

neli