quarta-feira, 12 de novembro de 2008

"Ser mãe é padecer no paraíso"


"Water Babies" by Mark Shasha


Ser mãe é padecer...
eu bem sei esta lição!
Muitos filhos eu tive,
todos por opção.
Um é biológico
e dois do coração.
Não bastassem os três,
dos agregados chegou a vez.
Com a casa sempre cheia
posso dizer que é um prazer,
Mas como eu curto um silêncio,
vou para o campo me esconder!



neli araujo
2007
.

20 comentários:

FRAN "O Samurai" disse...

Oi Neli!

Lindo poema... Ainda não pude ter a honra de ter filhos. Estou namorando faz 2 meses ainda, mas encontrei meu amor verdadeiro e estamos felizes juntos. Um dia serei pai se Deus quiser e há de querer (risos).

As crianças em casa trazem alegria sim. Mas assim como você, eu gosto de uma tranqüilidade para fazer as coisas. Talvez seja por isso que adoro ficar acordado a noite! O silêncio é maravilhoso e relaxa.

Um beijão pra você mãezona.

Linda postagem...

Anita disse...

Mais real que fazer da vida um sonho, é fazer do sonho uma vida, pois nem sempre temos a vida que sonhamos, mas sempre teremos um sonho para viver.

Recebe o meu carinho e afecto.
Belíisimo poema amiga querida!
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Pelos caminhos da vida. disse...

Passei aqui para deixar meu bom dia,e qdo for me visitar,ápos o post meu deixei um recado para meus amigos,mas desde já eu te digo não vou desistir e sim continuar,fiquei mais forte ainda.

Meu jardim vai continuar florido,pois as pragas que quizeram acabar com minhas flores não conseguiram,exterminei as mesmas do meu jardim lindo e florido,pois são vcs meus amigos de verdade é que fazem meu jardim brilhar,eu apenas dou um toque nele.

Bom dia.

beijooo

Alice disse...

Oi minha linda !!


se esconde aqui em Ubatuba !!


bjinhussssssssss

carmen disse...

Onde é este campo, Neli???
Na imaginção ou na realidade?

Sempre pensei em adotar, não em ter filhos... engraçado...
Achava que já tem tanta criança por aí precisando de uma família...

Bjs

mulher lua disse...

Oh Oh, se é, padecer no paraíso...

Gostei muito desta metáfora, simultaneamente, paradoxal...

Muito fixe!!!

Veijios edenescos

mulher lua disse...

Neli, posso pôr o teu poema no meu blogue? Claro que com a tua autoria. Sabes que, quando ando muito ocupada com os estudos, e não tenho tempo para criar, coloco coisas dos meus amigos na etiqueta que criei com o nome "Lugar à Amizade".

Viviana disse...

Olá querida Neli,

Quse me deixou sem palavras, amiga.

Tão belo, tão tocante, este seu poema!

Se estivesse mais perto, eu escondia-me no campo consigo.
Já eramos duas.

Filhos, filhos...pedaços da gente.
Que bom que Deus os inventou!~

Um beijo amiga linda
Viviana

Anita disse...

Bom dia amiga linda, saiba que amo as pessoas a que chama de Amigo!!!
Elas são as flores, que enfeitam o meu dia a dia e como fico feliz por tu enfeitares os meus dias!

Mil carinhos!
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

E o pensamento voa... disse...

Oi, Fran!

Obrigada!

Olha, quando tiver seus filhos vai entender o significado da frase título do meu poema, hehehe

Ela seve para pais e mães, rsrsrs

Fiquei super feliz de saber que encontrou seu amor verdadeiro! Isto é muito bom! Aproveite cada segundo, porque estes não voltam mais!

Uma beijoca para você, amigo!
Volte sempre!

E o pensamento voa... disse...

Anita querida,

Muito obrigada pela amizade sincera e pelo carinho de sempre!

Você é importante para mim!

beijinhos

E o pensamento voa... disse...

Aninha, minha querida!

Estive te visitando em silêncio, linda!
Estou correndo muito por conta do final do semestre escolar, etc, então acabei lendo e nem deixando um recadinho! Olha, já sabes como me sinto em relação ao que postou ontem!
No início do seu blog algo semelhante ocorreu, e eu te disse para ir em frente, porque muitas pessoas simplesmente "não aguentam"
o brilho do "outro".

Então, minha amiga mais que querida, siga em frente. Continue plantando flores no seu jardim.

As borboletas verdadeiras saberão apreciá-las, sempre!

Um beijo no coração para sarar o dodói, linda!

E o pensamento voa... disse...

Oi, Alice linda!

Vou pensar na tua sugestão, amiga!rsrsrs

Olha que agora já sei procurar meus "esconderijos" para fugir deste agito que de vez em sempre se instala por aqui, hehehe
beijos

E o pensamento voa... disse...

Carminha querida,

Este "campo" existe de fato! É na casa de campo da minha mana, que é em um lugar muito calmo e muito lindo, perto de Jundiaí!

Mas quando não dá para ir para lá, eu me refugio por alguns momentos em um café com alguma amiga ou amigo, bato um papo gostoso, e saio nova!

Ah, um bar com um choppinho também serve!
beijocas, linda!

E o pensamento voa... disse...

Mulher Lua querida,

Obrigada pela tua visita tão preciosa aqui no meu blog!

Já deixei um recadinho lá no Luar Africano para você, linda! Pode, sim, amiga! Será uma honra para mim!

beijinho carinhoso,

E o pensamento voa... disse...

Viviana, minha querida!

Não me lembro de quantos filhos voce tem, mas percebi que você me entendeu bem, pois não?

"Filhos, filhos...pedaços da gente.
Que bom que Deus os inventou!"

Que bom, mesmo, amiga!

beijinho carinhoso

* O Cantinho da Lia * disse...

Verdade Neli.
Ser mãe é padecer no paraíso...
Eu padeço, mas não consigo ficar longe dos anjinhos...
se ficar mais de um dia, eu não aguento.

linda família
Prabéns

Beijos

E o pensamento voa... disse...

Oi, Liazinha querida!

Eles dão um baile na gente, não é mesmo?

Mas, impossível ficar longe deles!
Só por alguns dias, hehehe

beijinho em você, amiga!

GUILHERME PIÃO disse...

Bonito, filhos é a melhor realização de um ser.
Abraços

E o pensamento voa... disse...

Oi, Guilherme!

É verdade, sim!
Não sei o que teria feito sem meus filhotes...foram eles que me deram força pra seguir adiante em momentos de crise...

Obrigada por sua presença aqui no blog!

Abraços e volte sempre!